Conteúdos Técnicos

Home Conteúdos Técnicos Coluna do Especialista

19/06/2018

Restrição Calórica Intermitente

Umas das dificuldades dos programas de emagrecimento é manter a perda de peso devido a mudanças no estilo de vida e as compensações que o organismo responde a dietas hipocalóricas. Uma delas é a redução na taxa metabólica de repouso (TMR) e na chamada “termogênese adaptativa”. Estudos têm demonstrado que um período de 7 a 14 dias de dieta normocalórica, após dieta hipocalórica, reverte estas adaptações. Neste contexto, pesquisadores australianos compararam dois programas de emagrecimento, um com 16 semanas de dieta hipocalórica contínua (CON) e outro com 16 semanas de dieta hipocalórica, porém intercalando com dieta normocalórica, a cada 2 semanas, totalizando 30 semanas (INT). Foram 51 homens, obesos, sedentários, que recebiam as dietas equilibradas, sendo a hipocalórica com 33% de restrição energética. Depois da intervenção, eles retornaram ao consumo de dieta normocalórica (100% das necessidades) por 8 semanas e ainda foram acompanhados por mais 6 meses com alimentação livre. Os indivíduos que fizeram restrição calórica intermitente (INT) apresentaram maior perda de peso, redução de gordura corporal e manutenção do peso após o término, devido a atenuar redução na TMR e termogênese adaptativa. Estes resultados sugerem nova estratégia para programas de emagrecimento. Ressaltamos que a prática de exercício físico poderia ter impacto positivo na composição corporal dos participantes e que neste estudo eles recebiam a dieta, o que facilita bastante o processo. Cabe ao profissional avaliar adesão de seu paciente e aspectos práticos da intervenção.

Referência: N M Byrne, A Sainsbury, N A King, A P Hills, and R E Wood Intermittent energy restriction improves weight loss efficiency in obese men: the MATADOR study. Int J Obes (Lond). 2018 Feb; 42(2): 129–138.

Leia mais: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28925405


Compartilhe:  

  Voltar para a listagem