Conteúdos Técnicos

Home Conteúdos Técnicos Coluna do Especialista

20/06/2018

Metabolismo de repouso como marcador preditivo de risco em bailarino

Resultados relatados em bailarinos apontam um maior risco para baixa disponibilidade de energia, independente de terem ou não transtornos alimentares, sendo a deficiência energética relacionada à diminuição do desempenho das atividades, além de diversos prejuízos a saúde desses atletas profissionais em ambos os sexos.

A constatação desse quadro, se dá a partir da baixa razão entre a taxa metabólica de repouso (TMR) medida e a TMR prevista (relação RMR <0,90). Osteoporose precoce, fatores de risco cardiovascular e desordens alimentares, associadas a sinais clínicos como baixo peso e gordura corporal, hipotensão e disfunção menstrual em mulheres, são os desfechos clínicos considerados como mais graves advindos da condição persistente de deficiência energética. Assim, o diagnóstico precoce deficiência energética é de extrema importância, uma vez que ela aumenta diretamente o risco de mortalidade e comprometimento da saúde a longo prazo dessas pessoas.

Referência: Staal S, Sjödin A, Fahrenholtz I, Bonnesen K, & Melin A. Low RMRratio as a Surrogate Marker for Energy Deficiency, the Choice of Predictive Equation Vital for Correctly Identifying Male and Female Ballet Dancers at Risk. Int J Sport Nutr Exerc Metab. 2018 Feb 6:1-24. doi: 10.1123/ijsnem.2017-0327.

Leia mais em: https://journals.humankinetics.com/doi/abs/10.1123/ijsnem.2017-0327?url_ver=Z39.88-2003&rfr_id=ori%3Arid%3Acrossref.org&rfr_dat=cr_pub%3Dpubmed


Compartilhe:  

  Voltar para a listagem